quarta-feira, 29 de abril de 2009

CÁ SE VAI ANDANDO...

Cá se vai andando...
ALDRA ......
OU COMO DIZ O OUTRO :

VAI - SE - LHE INDO ... OU MELHOR : VÃO - NOS INDO ( e a culpa é nossa ) ...

video

domingo, 26 de abril de 2009

PARA LER E REFLECTIR....

- O Professor Medina Carreira, um dos mais capacitados economistas portugueses, sempre que fala, deixa o País a reflectir, estupefacto.

"Vocês, comunicação social o que dão é esta conversa de «inflação menos 1 ponto», o «crescimento 0,1 em vez de 0,6»....Se as pessoas soubessem o que é 0,1 de crescimento, que é um café por português de 3 em 3 dias... Portanto andamos a discutir um café de 3 em 3 dias...mas é sem açucar..."


"Ainda há dias eu estava num supermercado, numa bicha para pagar, e estava uma rapariga de umbigo de fora com umas garrafas, e em vez de multiplicar «6x3=18», contava com os dedos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9... Isto é ensino...é falta de ensino, é uma treta! É o futuro que está em causa!"


"Quem anda a viver da política para tratar da sua vida, não se pode esperar coisa nenhuma. A causa pública exige entrega e desinteresse."


"Se nós já estamos ultra-endividados, faz algum sentido ir gastar este dinheiro todo em coisas que não são estritamente indispensáveis? P'ra gente ir para o Porto ou para Badajoz mais depressa 20 minutos? Acha que sim? A aviação está a sofrer uma reconversão, vamos agora fazer um aeroporto, se calhar não era melhor aproveitar a Portela? Quer dizer, isto está tudo louco!"


"Eu por mim estou convencido que não se faz nada para pôr a Justiça a funcionar porque a classe política tem medo de ser apanhada na rede da Justiça. É uma desconfiança que eu tenho. E então, quanto mais complicado aquilo fôr..."


"O João Cravinho tentou resolver o problema da corrupção em Portugal. Tentou. Foi "exilado" para Londres. O Carrilho também falava um bocado, foi para Paris. O Alegre depois não sei para onde ele irá... Em Portugal quem fala contra a corrupção ou é mandado para um "exílio dourado", ou então é entupido e cercado."


"Mas você acredita nesse «considerado bem»? Então, o meu amigo encomenda aí uma ponte que é orçamentada para 100 e depois custa 400? Não há uma obra que não custe 3 ou 4 vezes mais? Não acha que isto é um saque dos dinheiros públicos? E não vejo intervenção da policía... Há-de acreditar que há muita gente que fica com a grande parte da diferença!""De acordo com as circunstâncias previstas, nós por volta de 2020 somos o país mais pobre da União Europeia. É claro que vamos ter o nome de Lisboa na estratégia, e vamos ter, eventualmente, o nome de Lisboa no tratado. É, mas não passa disso. É só para entreter a gente..."


"A educação em Portugal é um crime de «lesa-juventude»: Com a fantasia do ensino dito «inclusivo», têm lá uma data de gente que não quer estudar, que não faz nada, não fará nada, nem deixa ninguém estudar. Para que é que serve estar lá gente que não quer estudar? Claro que o pessoal que não quer estudar está lá a atrapalhar a vida aqueles que querem estudar. Mas é inclusiva.... O que é inclusiva? É para formar tontos? Analfabetos?"


"Os exames são uma vergonha. Você acredita que num ano a média de Matemática é 10, e no outro ano é 14? Acha que o pessoal melhorou desta maneira? Por conseguinte a única coisa que posso dizer é que é mentira! Está-se a levar a juventude para um beco sem saída. Esta juventude vai ser completamente desgraçada! "


"A minha opinião desde há muito tempo é TGV- Não! Para um país com este tamanho é uma tontice. O aeroporto depende. Eu acho que é de pensar duas vezes esse problema. Ainda mais agora com o problema do petróleo."


"A crise internacional é realmente um problema grave, para 1-2 anos. Quando passar lá fora, a crise passará cá. Mas quando essa crise passar cá, nós ficamos outra vez com os nossos problemas, com a nossa crise. Portanto é importante não embebedar o pessoal com a ideia de que isto é a maldita crise. Não é!"


"Nós estamos com um endividamento diário nos últimos 3 anos correspondente a 48 milhões de euros por dia: Por hora são 2 milhões! Portanto, quando acabarmos este programa Portugal deve mais 2 milhões! Quem é que vai pagar?"


"Isto da avaliação dos professores não é começar por lado nenhum. Eu já disse à Ministra uma vez «A senhora tem uma agenda errada"» Porque sem pôr disciplina na escola, não lhe interessa os professores. Quer grandes professores? Eu também, agora, para quê? Chegam lá os meninos fazem o que lhes dá na cabeça, insultam, batem, partem a carteira e não acontece coisa nenhuma. Vale a pena ter lá o grande professor? Ele não está para aturar aquilo... Portanto tem que haver uma agenda para a Educação. Eu sou contra a autonomia das escolas. Isso é descentralizar a «bandalheira»."


"Este país não vai de habilidades nem de espectáculos. Este país vai de seriedade. Enquanto tivermos ministros a verificar preços e a distribuir computadores, eles não são ministros! Eles não são pagos nem escolhidos para isso! Eles têm outras competências e têm que perceber quais os grandes problemas do país!"

sábado, 25 de abril de 2009

Curriculum Vitae de Maria de Lurdes Rodrigues

Mais uma para a fogueira...

"CURRICULUM VITAE" DE MARIA DE LURDES RODRIGUES

Interessante é ver como, em Portugal, um Professor que NUNCA FOI AVALIADO chega ao topo da Carreira Docente (Ministra da Educação!) e se põe a disparar em todos os sentidos contra os Professores-não-avaliados.
Vejamos, a Dr.ª Maria de Lurdes tirou o antigo 5.º ano (actual 9.º ano) e ingressou no Magistério Primário (naquele tempo eram dois anos de curso). Deu aulas na Primária até se inscrever no ISCTE (com o 5ºano + 2 anos de Magistério Primário!).
No ISCTE, ao fim de 5 (CINCO) anos de estudos em curso nocturno (ou seja...tinha o 9º ano, mais 3 anos corresponde ao 12º e com mais 2 anos...), saiu com um DOUTORAMENTO que lhe permitiu dar aulas (?!) nesse ISCTE, por acaso onde o Sr. Engenheiro fez uma pós-graduação (mestrado?) a seguir à "licenciatura" da Universidade Independente. Digam lá que não lhe deu um certo jeito nunca ser PROFESSORA AVALIADA!

Mais recentemente, indo ao site do governo:
(http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Governos/Governos_Constitucionais/GC17/Composicao/Perfil/MariaLurdesRodrigues.htm),
Podemos comprovar a extensa "obra" desta senhora....
... A menos que se esteja ceguinho, não se vê nenhuma publicação relacionada com a Educação!!! No entanto, esta senhora é "perita" em matéria de educação. Além disso, dá para verificar que a senhora é um ver-se-te-avias a escrever ou co-escrever coisas (de engenharia, tecnologia, industria e afins...), mas fico a pensar, que tempo dedicava aos alunos do ISCTE... se é que realmente chegou a dar aulas a sério...

ATT. SENHORES PROFESSORES DOUTORES UNIVERSITÁRIOS:
NO SITE DO GOVERNO É CLARAMENTE DEMONSTRADA UMA ILEGALIDADE NO PERCURSO ACADÉMICO DA SENHORA MINISTRA.
Além do facto de se desconhecer o título da Tese de Doutoramento, não existem evidências de ter realizado nenhuma dissertação de Mestrado. Refere-se uma passagem directa da Licenciatura para o Doutoramento.

Partindo do pressuposto que o curriculum estará cronologicamente bem elaborado, como é possível?

"Coordenou projectos de investigação e grandes operações de inquérito e orientou teses de mestrado e doutoramento" antes do seu próprio Doutoramento???
AFINAL QUEM É QUE DEVIA SER AVALIADO!?...e já agora qual é o modelo de avaliação dos nossos Governantes??????

quarta-feira, 22 de abril de 2009

O CULTO DO LIDER

Será mesmo a última ceia?

Ou será que ainda continuarão a cear!?

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Video espanhol - Valorização dos professores

Aqui ao lado, na Província da Estremadura, o Governo Autónomo faz passar anúncios na televisão e na rádio a valorizar os professores e a enaltecer o seu trabalho.
E é logo ali ao lado!!!!
A Junta da Extremadura chama a esta campanha de Valoracion Docente.

Apetece dizer... exactamente como em Portugal!

http://www.educarex.es/documentos/anuncio/anuncio.html

Não deixe de ver o anúncio.

Passem! E espantem-se!!!

sábado, 11 de abril de 2009

O REINO DO ARBÍTRIO

Ministra e secretários de Estado da Educação não foram capazes, na AR, de dizer em que lei consta a obrigatoriedade da entrega de objectivos individuais pelos professores ou a possibilidade de os conselhos executivos se lhes substituírem ou lhes instaurarem processos disciplinares. O mais que conseguiram titubear foi: "Está na lei…". Percebe-se porque contratou Lurdes Rodrigues o eminente jurista Pedroso e lhe pagou 290 mil euros para fotocopiar "Diários da República", trabalho de tal "exigência técnica" e "complexidade" que ele não foi capaz de o completar.
Os números dizem tudo: entre 1820 e 1900, o ME produziu 29 diplomas; de 1900 e 1974 cerca de 500; de 1974 a 1986 mais 900. De 1986 para cá tem sido o Dilúvio: são tantas as leis, decretos, portarias e regulamentos que o pobre eminente jurista, prestes a afogar-se, fugiu a sete pés com o cheque no bolso, deixando para trás um monte de 44 pastas a abarrotar de fotocópias. Diz-se em Direito que "muitas leis, lei nenhuma". Quem se admira que o ME seja o reino do arbítrio? Ali pode fazer-se tudo, que há-de sempre haver uma lei que o permita…

terça-feira, 7 de abril de 2009

REGIME DE FALTAS DOS DEPUTADOS

Porque é que a “palavra” dos deputados é mais credível do que a dos outros cidadãos?

Será que somos todos mentirosos, desonestos, falsos, mafiosos…….. EXCEPTO os deputados?

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Mário Crespo e as muitas perguntas que todos também fazemos!

Até quando vamos gramar com estes ladrões?
Porque é que o cidadão José Sócrates ainda não foi constituído arguidono processo Freeport? Porque é que Charles Smith e Manuel Pedro foramconstituídos arguidos e José Sócrates não foi? Como é que, estando oepicentro de todo o caso situado num despacho de aprovação exarado noMinistério de Sócrates, ainda ninguém desse Ministério foi constituídoarguido? Como é que, havendo suspeitas de irregularidades numMinistério tutelado por José Sócrates, ele não está sequer a serobjecto de investigação? Com que fundamento é que o procurador-geralda República passa atestados públicos de inocência aoprimeiro-ministro? Como é que pode garantir essa inocência se oprimeiro-ministro não foi nem está a ser investigado? Como é possívelnão ser necessário investigar José Sócrates se as dúvidas se centramem áreas da sua responsabilidade directa? Como é possível não oinvestigar face a todos os indícios já conhecidos? Que pressões estãoa ser feitas sobre os magistrados do Ministério Público que trabalhamno caso Freeport? A quem é que o presidente do Sindicato dosMagistrados do Ministério Público se está a referir? Se, como dizem, oestatuto de arguido protege quem o recebe, porque é José Sócrates nãoé objecto dessa protecção institucional? Será que face ao conjunto deelementos insofismáveis e já públicos qualquer outro cidadão não teriajá sido constituído arguido? Haverá duas justiças? Será que qualqueroutro cidadão não estaria já a ser investigado? Como é que asembaixadas em Lisboa estarão a informar os seus governos sobre o casoFreeport? O que é que dirão do primeiro-ministro de Portugal? O que éque dirão da justiça em Portugal? O que é que estarão a dizer dePortugal? Que efeito estará tudo isto a ter na respeitabilidade dopaís? Que efeitos terá um Primeiro-ministro na situação de JoséSócrates no rating de confiança financeira da República Portuguesa?Quantos pontos a mais de juros é que nos estão a cobrar devido àdesconfiança que isto inspira lá fora? E cá dentro também? Que efeitosterá um caso como o Freeport na auto-estima dos portugueses? Quanto éque nos vai custar o caso Freeport? Será que havia ambiente para seremtrocados favores por dinheiros no Ministério que José Sócratestutelou? Se não havia, porque é que José Sócrates, como a lei o prevê,não se constitui assistente no processo Freeport para, com o seuconhecimento único dos factos, ajudar o Ministério Público a levar ainvestigação a bom termo? Como é que a TVI conseguiu a gravação daconversa sobre o Freeport? Quem é que no Reino Unido está tãoultrajado e zangado com Sócrates para a divulgar? E em Portugal,porque é que a Procuradoria-Geral da República ignorou a gravaçãoquando lhe foi apresentada? E o que é que vai fazer agora que oregisto é público? Porque é que o presidente da República não sepronuncia sobre isto? Nem convoca o Conselho de Estado? Como é que, ameio de um processo de investigação jornalística, a ERC se atreve aadmoestar a informação da TVI anunciando que a tem sob olho? Será queJosé Sócrates entendeu que a imensa vaia que levou no CCB na sexta ànoite não foi só por ter feito atrasar meia hora o início da ópera?Nota: O Director de Informação da Antena 1 fez publicar neste jornaluma resposta à minha crítica ao anúncio contra as manifestaçõessindicais que a estação pública transmitiu. É um direito que lheassiste. O Direito de Resposta é o filho querido dessa mãe de todas asliberdades que é a Liberdade de Expressão. Bem-haja o jornal que tãoelevadamente respeita esse valor. É uma honra escrever aqui.